FASM

Vestibular FASM – Faculdade Santa Marcelina

Vestibular FASM 2016/2 Medicina

A Faculdade Santa Marcelina (FASM) abriu as inscrições para o vestibular do segundo semestre de 2016 do curso de graduação em Medicina. Ao todo são 50 vagas, disponibilizadas na unidade Itaquera. Para participar do processo, o candidato deve pagar a taxa de R$ 360,00, por boleto bancário, gerado automaticamente após a conclusão da inscrição.

As incrições ser?o realizadas exclusivamente no portal da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br), até o dia 25 de maio.

O processo seletivo será realizado em fase única, com aplicação de duas provas (I e II), no dia 18 de junho de 2016, das 9h às 13h (prova I); e das 15h às 18h (prova II).

As questões da prova I serão discursivas, acompanhadas obrigatoriamente por uma redação. As questões da prova II serão no formato de múltipla escolha, com cinco alternativas cada, sendo que apenas uma resposta será a correta.

Outras informações estão descritas no edital

Sobre o curso

O curso de Medicina da FASM tem como principal objetivo formar médicos generalistas humanizados, atualizados, globalizados e conhecedores das melhores evidências científicas.
Tem sua formação alicerçada nos valores das Instituições Santa Marcelina, que têm o respeito ao próximo, a hospitalidade, alta performance e o aprendizado crítico como características indispensáveis à formação profissional e humana.

O curso tem uma estrutura curricular modular, semestral, que abrange as disciplinas formais necessárias à completa formação médica, acrescidas de inovações curriculares com enfoque na Gestão em Saúde, Introdução à Pesquisa Científica e Medicina Baseada em Evidência.

O aluno tem, desde o primeiro semestre, contato com a comunidade na qual a FASM está inserida, por meio da disciplina Medicina de Família e Comunidade. Participam de maneira ativa dos programas de prevenção e promoção a saúde em situações de maior incidência e prevalência, como diabetes, hipertensão arterial sistêmica e obesidade, despertando a curiosidade na busca de resoluções para os “problemas” encontrados.

O curso utiliza o modelo híbrido, com momentos tradicionais associados à problematização, situação na qual se busca trazer fatos do dia-a-dia que possam ser resolvidos com conteúdos apresentados em sala, de modo a fazer o aluno perceber a importância de conhecê-lo e propor soluções a partir do conhecimento adquirido.